quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Sand Castle Dreams




Eu tive um sonho. Aqui, sentada olhando para a imensidão do nada, que mesmo que eu saiba que lhe pertenço, tenho-lhe certa repulsa. Mar. Fiz um montinho de areia. Busquei água tentando fazer torres. Enfiei os pés na areia. Sentei-me para vê-lo, em primeiro plano o montinho-castelinho de areia e todas as suas torres e em segundo plano o mar, calmo, de um azul esverdiado de perder-me por inteiro de vistas.






















De súbito, percebi o sonho que tive e enquanto pensava em levantar, com os pés, a torre secreta para ela se esvair em areinhas sendo levadas pelo vento, como no sonho, veio a maré alta e nos levou embora...


... ficando para mim, sem jeito, sem caber, o verde esperançoso, o vermelho da luta, as cores dos lustres e dos doces de festinhas infantis, o branquinho sincero das flores e pedidos à Iemanjá e quem sabe, um dia, noutra vida, ou somente em sonhos o cheirinho do vento que balança o ápice da vida, das minhas muitas vidas.

2 comentários:

Elis disse...

O blog ficou mais escuro, mas não não creio que sejam escuras estas palavras.
Belo texto.
Abraço.
Elis

Elis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.