sábado, 9 de fevereiro de 2008

Tudo novo. De novo... mais uma vez (e até dar certo...).


Tendo A Lua (Os Paralamas Do Sucesso)

Hoje joguei tanta coisa fora
Vi o meu passado passar por mim

Cartas e fotografias gente que foi embora.

A casa fica bem melhor assim

O céu de Ícaro tem mais poesia que o de Galileu
E lendo teus bilhetes, eu penso no que fiz
Querendo ver o mais distante e sem saber voar
Desprezando as asas que você me deu

Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua

Merecia a visita não de militares,
mas de bailarinos e de você e eu.

Hoje joguei tanta coisa fora

E lendo teus bilhetes, eu penso no que fiz

Cartas e fotografias gente que foi embora.

A casa fica bem melhor assim

Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua

Merecia a visita não de militares,
mas de bailarinos e de você e eu.

Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua

Merecia a visita não de militares,
mas de bailarinos e de você e eu.

Um comentário:

Elis disse...

Ler é bom ... ler e cantar é melhor ainda!
Abraço!
Elis.
Gostei que o blog ficou claro outra vez, como no dia em que conheci.